Conheça a Olivia, a fintech que te ajuda a fazer mais com o seu dinheiro

Grão, 26 de janeiro de 2021

Amanda Tucci

A Olivia é uma fintech que nasceu com um grande objetivo: auxiliar os usuários a fazer uma gestão financeira mais inteligente, permitindo assim uma economia maior de dinheiro. Tudo começou quando Lucas Moraes, um dos cofundadores, decidiu passar uma temporada na região do Vale do Silício em 2014 para estudar sobre tecnologia e inovação. Depois de fazer alguns cursos em universidades como a Singularity University, Lucas conheceu Cristiano Oliveira. Juntos, eles começaram a debater sobre possíveis modelos de negócio e logo perceberam que tinham muito em comum.

Após alguns meses, Lucas retornou ao Brasil, mas eles continuaram a se corresponder. Foi então que Cristiano teve um insight, “nós continuamos conversando e um dia ele me disse que seria interessante se nós conseguíssemos criar algo que ajudasse as pessoas a tomar melhores decisões na parte financeira de suas vidas. Como uma espécie de carro autônomo das finanças”, lembra Lucas. A partir deste insight, a ideia de criar uma assistente financeira virtual foi aos poucos sendo lapidada e, assim, nascia o conceito da Olivia.

“…um dia ele me disse que seria interessante se nós conseguíssemos criar algo que ajudasse as pessoas a tomar melhores decisões na parte financeira de suas vidas. Como uma espécie de carro autônomo das finanças” Lucas Moraes, cofundador da Olivia

Em meados de 2015, quando a empresa foi de fato fundada, Lucas se mudou para o Vale do Silício, onde Cristiano morava, e todo o estudo de mercado e o desenvolvimento da tecnologia começou a ser feito. O protótipo do negócio foi desenvolvido nos Estados Unidos, com os dados do mercado de lá. Esse foi um passo estratégico para a empresa, já que eles pensavam em “importar” a tecnologia do Vale para o Brasil. Depois de muito estudo e com a ajuda de investimentos feitos por amigos e família, eles finalmente tiraram a ideia do papel e lançaram um MVP no final de 2016.

Cerca de dois anos mais tarde, depois de uma primeira rodada de investimentos liderada pela XP Investimentos, era chegado o momento de trazer a Olivia para o Brasil. Foram necessários alguns meses de estudo para adaptar o produto às “jabuticabas” do mercado local e em julho de 2019, após uma segunda rodada liderada pelo Grupo Votorantim, uma versão beta do app foi lançada. O feedback dos primeiros usuários foi muito positivo, o que permitiu que em janeiro de 2020 o aplicativo fosse oficialmente lançado no Brasil.

Quando nos conhecemos

A trajetória da Olivia cruzou com a Grão em 2016, quando o João Pedro, fundador da Grão, conheceu o Lucas. Naquela época o negócio era ainda bem incipiente, mas a Grão enxergou um enorme potencial na Olivia, contribuiu em várias etapas com o conhecimento do mercado brasileiro e fez um investimento anjo em 2017, quando o negócio ainda estava saindo do papel. “O João tem um knowledge do mercado brasileiro muito extenso. Em diversas ocasiões ele compartilhou isso conosco, o que foi essencial na fase em que estávamos adaptando o app para o Brasil. Sem falar que a Grão acreditou no nosso negócio desde o início, lembro que quando eles entraram nós ainda éramos pequenos, com cerca de 15 colaboradores”, lembra Lucas. Mais tarde, quando a Olivia já tinha sido testada nos Estados Unidos e estava vindo para o mercado brasileiro, a Grão apostou e entrou na rodada de 2018, liderada pela XP.

“O João tem um knowledge do mercado brasileiro muito extenso. Em diversas ocasiões ele compartilhou isso conosco, o que foi essencial na fase em que estávamos adaptando o app para o Brasil.” – afirma Lucas