Conheça o Gringo, startup de tecnologia que simplifica a vida do motorista brasileiro

Grão, 8 de dezembro de 2021
Grão

O Gringo foi lançado em 2020, na cidade de São Paulo, com o propósito de facilitar o dia a dia dos motoristas brasileiros. Pelo App é possível  fazer o monitoramento ativo de documentação e veículos dos motoristas, alertando-os de prazos, multas e outras situações que poderiam passar despercebidas e gerar desgastes financeiros. Inclusive, oferecer uma melhor experiência para o motorista  é uma das missões do Gringo: a empresa recebeu o selo RA1000 do Reclame Aqui e também foi indicada para o Prêmio Reclame Aqui 2021, na categoria serviço online. 

A ideia de criar o Gringo surgiu do desconforto em comum dos três fundadores – Rodrigo Colmonero, Juliano Dutra e Caique Carvalho – com o difícil acesso à documentação, bem como da insatisfação com toda a burocracia neste segmento que, muitas vezes, deixa os motoristas reféns da falta de informação. A partir desta dor, o Gringo tem como propósito  ser o melhor amigo dos motoristas e a startup é primeira plataforma focada em cuidar de toda sua jornada, contemplando serviços do setor automotivo no país. Atualmente, o Gringo ajuda cerca de 3 milhões de motoristas nos estados de São Paulo, Paraná,Santa Catarina, Minas Gerais e Rio de Janeiro. 

A startup foi pensada em meados de 2019, pelos empreendedores Rodrigo Colmonero, Juliano Dutra  e Caique Carvalho. Os três fundadores se conheciam de experiências anteriores no setor de inovação. Antes do Gringo, Rodrigo construiu sua carreira como sócio da gestora NEO Investimentos, onde investiu em diversas empresas de capital aberto e fechado focadas em B2C e em teses de consolidação, entre elas Alpargatas, Anima, Grupo GPS, Localiza, Hapvida e Petz. Juliano se formou em Ciências da Computação pela Unicamp e foi co-fundador do iFood e do Rapiddo, um serviço de entrega e recarga adquirido mais tarde pelo iFood. Já Caique possui experiências nas áreas de Produto e Growth, desenvolvidas no Vale do Silício e na África do Sul.

Segundo o fundador e CEO do Gringo, Rodrigo Colmonero, o tamanho do mercado e os gargalos foram cruciais para a criação da startup: “Estamos inseridos dentro de um grande mercado com enorme potencial, são mais de 70 milhões de motoristas e uma média de receita de 1 trilhão por ano. Ao identificarmos os problemas, burocracias e a falta de segurança, vimos uma boa oportunidade de criar uma empresa com o objetivo de oferecer serviços eficientes de forma simples, restabelecendo a confiança e cuidando de toda a jornada dos motoristas de uma forma relacional, por meio da tecnologia”, pontua o empreendedor.

Para o futuro próximo, o Gringo quer desbravar novos territórios e expandir os seus negócios para todo o território brasieiro e para a América Latina. A startup recebeu um investimento Série A de R$50 milhões dos fundos Kaszek (líder da rodada), GFC, OneVC e Grão VC. O aporte será usado para expandir a capilaridade e o portfólio de serviços oferecidos com o objetivo de estar presente em toda a jornada dos amigos motoristas.